Como funciona o seguro desemprego e como utilizá-lo de forma sábia

O seguro desemprego ajuda os trabalhadores que perderam seu emprego recentemente para conseguir se sustentar sem perder bens até que consigam voltar para o mercado de trabalho. As peculiaridades desse problema crônico da sociedade como um todo fica ainda mais evidentes em tempos de crise econômica. Para ser mais efetivo o seguro desemprego parte de um fundo que gerencia todo esse dinheiro para o distribuir de forma regular e conforme regras.

Com a turbulência do cenário político e econômico  torna-se mudou muitas regras de programas sociais do país principalmente os de auxilio, como é o caso do seguro desemprego. Todas essas discussões, quando vieram à tona muitas opiniões divergentes se fizeram presentes no debate democrático de instituições e publicamente nas redes sociais.

Hoje em dia fica cada vez mais difícil ter a segurança de que realmente será beneficiado pelos sistemas do governo e essa desconfiança toda de fato serve para alguma coisa. Todos os meses gasta-se duas vezes, um pelos descontos diretamente feitos pelo governo para quem trabalha com carteira assinada e também para instituições privadas, afim de economizar o dinheiro e ter a certeza que poderá utilizá-lo em tempos de dificuldades econômicas.

A verdade é que hoje o brasileiro, principalmente das classes D e E não se sentem seguros para ter os benefícios nem das instituições privadas e nem públicas de modo que torne uma situação de insegurança e se transforme em um grande problema social.

Do ponto de vista das empresas o seguro desemprego é uma forma de assegurar que a demissão de um funcionário não venha a prejudicar o funcionário demitido a ponto que ele não consiga se restabelecer dentro do mercado de trabalho novamente. Poucas delas dão auxílios e o pagamento correto do contrato de rescisão de trabalho ajuda muito para que essa realidade seja cada vez mais amenizadas em troca de um ambiente de trabalho saudável e seguro.

Startup – Como Surgem Boas Ideias?

Hoje em dia está na moda empresas que chamamos de Startup. Elas surgem do nada, revolucionam nossas vidas, transformam coisas que fazíamos a muito tempo em algo mais legal e práticos e quando nos damos conta elas já fazem parte do nosso dia a dia.

NuBank, Uber são as mais famosas até então. O primeiro passo em comum que todas essas empresas tiveram foi achar um problema, um insatisfação ou uma comodidade. Elas transformam algo que nem sabíamos que não gostavam em um serviço de melhor qualidade.

A Uber começou com a ideia de caronas e monopólio do taxis. O poder concentrado nas mãos do governo e de taxistas fazia com que o preço do serviço subisse a cada ano, enquanto a qualidade do mesmo estava diminuindo.

A Nubank criou um banco sem agências, onde você faz tudo pelo celular, com serviço único e diferenciado, sem pagar nada por ele! Deu a oportunidade de dar adeus à filas imensas em agências bancárias e taxas que pagamos para nem usar. Eliminou o excesso de burocracia e junto com ele os pagamentos desnecessário, por serviços que ninguém gosta e nem usa.

Ache uma solução

Quer começar um projeto bilionário? Já sabe o problema? Então é hora de achar a solução. Pense em várias maneiras de resolver o seu problema. Pense diferente, em algo que ninguém nunca pensou. Detalhe seu projeto, ache os pontos de erro e o concerte.  Faça o projeto bem detalhado e arrume-o.

Procure financiadores, empresas de capital de risco ou até mesmo faça financiamentos online. Tem vários sites voltados à doações para que boas ideias saiam do papel. Falta se arriscar, e por tudo o que você planejou em prática. Boas ideias circulam e se espalham rápido. As pessoas estão sedentas por bons produtos e serviços. Dê isso à elas.

A Caótica São Paulo e o Uso da Internet

A internet chegou para revolucionar as nossas vidas. Você já tentou fazer algum programa que não use nem sequer um pouco da tecnologia? Marcar um café com os amigos sem o uso do WhatsApp, telefone, facebook ou até mesmo e-mail? É impossível! Oh tarefa difícil hein! Então o melhor que temos a fazer é consumi-la par o bem, sem que traga danos a nós.

Um exemplo disso foi o aplicativo que o Detran lançou na Bahia e em Snata Catarina. Minas Gerais já declarou interesse no app. Você vê como anda sua condução em tempo real e ainda ganha descontos de até 40% nas multas. O custo é bem mais barato e o tempo de envio é muito mais rápido. Hoje em dia eles usam cartas, que é um método muito retrógado.

O Detran de São Paulo deveria aderir logo a ideia, afinal, o transito daqui é realmente caótico. Esses dias demorei duas hora para chegar em casa! Dá pra imaginar? Acho dificil viver assim, então eu só saio de casa quando é realmente necessário. De resto pago tudo pela internet.

Boas ações e coisas bem feitas nasceram para ser copiadas e aderias e com esse aplicativo não deveria ser diferente. É uma encheção de saco ter que se desclocar para verificar pontos e fazer tudo na sede do detran, sendo que poderiamos fazer isso na palma de nossas mãos.

Além disso, a natureza agradeceria. Você já imaginou quanto papel e envelope são gastos todos os dias, apenas para enviar todas as multas que circulam por aí? Sem falar os poluentes distribuidos pelo correio, só para que a multa chegue até sua casa e todos os químicos e solventes utilizados no branqueamento e impressão do papel.

Então além de um bem-feito para toda a sociedade, o aplicativo seria bom para a natureza a longo prazo. São Paulo, agiliza logo o app do Detran!